Notícias

Feira internacional terá lugar entre os dias 6 e 9 de Abril de 2017                    

O evento é uma organização da Câmara Municipal de Estarreja e do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas

Estarreja vai receber entre os dias 6 e 9 de Abril a ObservaRia, feira dedicada ao Turismo de Natureza e à Observação de Aves, com um programa diversificado onde se inclui espaço para expositores, palestras, atcividades de birdwatching, workshops, ateliers de educação ambiental, exposições, actividades de campo, passeios (pedestres, barco, veículo elétrico e kayak), concurso de fotografia, entre outras actividades.

Pela primeira vez o evento será realizado na envolvente do Percurso de Salreu do BioRia

Confirmadas as presenças da editora da revista Wildlife da BBC, Sheena Harvey, do autor sueco Erik Hirschfeld e de Dale Forbes, da Swarovski Optik.

O BioRia em Estarreja é o destino de eleição para a observação de aves sendo local privilegiado pela excelência dos seus habitats que são autênticas maternidades para espécies protegidas, como por exemplo a Garça-vermelha. 

 

Aveiro sem aviso amarelo para a queda de neve, apenas vigorando o mesmo para a agitação marítima

A maioria dos distritos do norte de Portugal está com aviso amarelo (o terceiro de uma escala de quatro) por causa da neve, assim como toda a costa continental, mas por causa da agitação marítima, segundo as previsões meteorológicas.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o aviso amarelo por causa da neve vigora a partir das 21h00 de hoje até ao final do dia de sexta-feira nos distritos do litoral, enquanto no interior (Vila Real, Guarda, Viseu e Castelo Branco) se estende até às 09h00 de sábado.

Aveiro é o único distrito no norte que não tem aviso amarelo para a queda de neve, apenas vigorando idêntico aviso para a agitação marítima, à semelhança do que acontece com o resto da costa continental, com previsão de ondas de oeste/noroeste com três a quatro metros de altura até ao final da manhã de sábado.

A agitação marítima faz com que o IPMA tenha igualmente declarado aviso amarelo para as ilhas açorianas do grupo ocidental (Flores e Corvo) até às 08h00 de hoje e para a costa norte da ilha da Madeira até ao final do dia de sábado.

Por causa da agitação marítima seis barras estão encerradas a toda a navegação em Portugal continental e outras quatro estão condicionadas, segundo a Marinha.

Estão encerradas a toda a navegação as barras de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende, Póvoa do Varzim, Figueira da Foz e S. Martinho do Porto, de acordo com a informação disponível no 'site' da Marinha.

As barras de Viana do Castelo, Vila do Conde, Douro e Aveiro estão condicionadas a embarcações de comprimento inferior a 12 metros (Viana do Castelo e Vila do Conde) e a 15 metros (Douro e Aveiro).

 

Este aviso vigora entre as 15h00 e as 23h59 de hoje devido à forte ondulação prevista                     

O litoral de sete distritos de Portugal continental vai estar a partir das 15h00 de hoje com aviso vermelho, o máximo, devido à forte agitação marítima, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Com aviso vermelho estão os distritos a norte do de Lisboa, inclusive: Viana do Castelo, Porto, Braga, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa.

Este aviso vigora entre as 15h00 e as 23h59 de hoje.

Até às 15h00, todos os distritos de Portugal continental estão, desde as 00h00 de hoje com aviso laranja, o segundo mais grave, devido à forte ondulação. 

O litoral dos distritos a sul de Lisboa estará com o mesmo aviso, mas apenas a partir das 15h00.

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto e Aveiro estão também sob aviso laranja, o terceiro mais grave, devido à chuva e ao vento.

Os restantes distritos, com exceção de Setúbal e Beja, têm o aviso amarelo, mas apenas para o vento.

De acordo com a Marinha portuguesa, as condições adversas no mar são comparáveis à tempestade "Hércules", que em 2014 provocou ondas de grande dimensão que atingiram primeiro os Açores e, posteriormente, Portugal continental.

Mais de 1.500 civis e militares da Marinha Portuguesa e da Autoridade Marítima Nacional vão estar envolvidos na monitorização, prevenção e salvamento durante a tempestade que vai atingir a costa portuguesa.

Os Açores estarão praticamente durante todo o dia com aviso amarelo também devido à forte ondulação.

 

Agravamento é considerado de "risco", pelo que devem ser tomadas medidas de prevenção                     

A Marinha Portuguesa e a Autoridade Marítima Nacional alertaram hoje para o agravamento severo do estado do mar a partir de quarta-feira, nos Açores, e de quinta-feira, no Continente, aconselhando a tomada de medidas de prevenção.

Segundo comunicado da Marinha Portuguesa, este agravamento é considerado de "risco", pelo que devem ser tomadas medidas de prevenção por todos aqueles que se encontram no mar, nas infraestruturas portuárias e outras áreas ao longo da costa.

A instabilidade poderá atingir ondas com altura significativa de 8 a 10 metros ao longo de toda a faixa litoral do Continente.

 

Pág. 1 de 18