Notícias

Atingiu-se o número mais alto de sempre de cobertura da população com médico de família    

O número de utentes sem médico de família era, no final de 2016, de 769.537, tendo pela primeira vez sido abaixo de um milhão, segundo dados da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS).

De acordo com os dados da actividade assistencial, em 2016 "atingiu-se o número mais elevado de sempre de cobertura da população com médico de família (92,1%)".

Nessa data, existiam 769.537 utentes sem médico de família, "o que representa um ganho de 26,6% no número de utentes que passaram a ter médico de família atribuído em relação ao ano de 2015".

A nota da ACSS refere que, no ano passado, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) realizou mais de 31 milhões de consultas médicas nas unidades de cuidados de saúde primários, o que representa um crescimento de 1,8% em relação ao ano anterior. 

"Este crescimento foi registado ao nível das consultas presenciais (0,3%), das consultas não presenciais (6,8%), tendo-se também estendido aos domicílios médicos (0,8%)", lê-se no mesmo comunicado.

Segundo a ACSS, "estes ganhos de cobertura e de actividade assistencial resultam, não só, do aumento do número de médicos nos cuidados de saúde primários (no final de 2016 eram 5.673 os médicos com utentes atribuídos), como também da entrada em actividade de 30 novas Unidades de Saúde Familiar (USF) modelo A e 25 novas USF modelo B.

No total, existiam 479 USF em actividade a 31 de Dezembro de 2016, as quais abrangiam 5.894.408 utentes, o que corresponde a 55,8% dos utentes inscritos nos cuidados de saúde primários (mais sete por cento do que em 2015).

 

Oportunidade para a exposição de produtos, conhecimentos, técnicas e habilidades pessoais    

A Junta de Freguesia de Avanca vai organizar a 4.ª Feira da Primavera de Artesanato de Avanca, no dia 25 de Abril de 2017.

A Feira do Artesanato representa uma oportunidade para a exposição de produtos, conhecimentos, técnicas e habilidades pessoais.

Obras de arte confeccionadas ao abrigo da simplicidade, da naturalidade e da humildade característica dos artesãos que se revelam no nosso dia-a-dia.

Os artesãos regressam a Avanca para a envolver numa atmosfera de cor, alegria e animação.

 

Circuito português de música ao vivo, que percorrerá Portugal no próximo Outono          

Terminado o prazo de inscrição de grupos, foram 255 as candidaturas recebidas para a 21º edição do OuTonalidades - circuito português de música ao vivo, que percorrerá Portugal, e não só, no próximo Outono. 

Entretanto, já decorre o período de adesão para os Espaços de música ao vivo interessados em acolher o OuTonalidades 2017.

Após as candidaturas de grupos, está já aberto o período de adesão dos Espaços de música ao vivo (cafés-concerto, bares de teatros, espaços culturais associativos e pequenos auditórios) interessados em acolher os concertos da 21ª edição do circuito português de música ao vivo. 

Os 255 grupos inscritos nesta fase prévia, cujo processo terminou a 31 de Janeiro, são maioritariamente portugueses (148) mas também há 107 grupos estrangeiros (de Espanha, França, Holanda, Itália, Marrocos, Alemanha, Argentina e Brasil), que podem constituir oportunidades de intercâmbio com o circuito.

Os grupos candidatos passarão agora por uma pré-selecção, da qual resultará a Bolsa de Grupos que será disponibilizada aos Espaços de música ao vivo que, por todo o país, acolherão os concertos do 21º OuTonalidades, circuito coordenado pela d’Orfeu AC. 

Em 2017, mantém-se a estratégia de colaboração com outros circuitos e festivais, tanto no estrangeiro como em Portugal, alargando as oportunidades do circuito para além do Outono. 

Esta área do OuTonalidades tem registado um desenvolvimento assinalável, gerando uma crescente promoção da música portuguesa além-fronteiras, ao mesmo tempo que é  conferido um traço cada vez mais internacional à programação do OuTonalidades em território português.

Reforçando uma prática das edições anteriores, para o processo de pré-selecção de grupos a d’Orfeu está a convidar vários músicos, jornalistas, produtores e programadores do meio cultural, na qualidade de Conselheiros do OuTonalidades 2017, que partilham o seu conhecimento e experiência com vista à promoção da melhor música nacional e internacional.

 

Projecto visa incentivar o consumo de fruta nas quantidades recomendadas pela OMS           

As crianças do 2.º A do Colégio de Albergaria e da Sala 4/5 anos do Centro Social e Paroquial de Santa Eulália - Valmaior estão a participar na 6.ª edição do projecto "Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável". 

No âmbito da iniciativa nacional, as duas instituições criaram o seu “Hino da Fruta”, que se encontra em fase de votação em www.heroisdafruta.com.

“Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável” é uma iniciativa da APCOI – Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil que visa incentivar o consumo de fruta nas quantidades recomendadas pela Organização Mundial de Saúde. 

Tem também como objectivo levar às crianças lições importantes sobre alimentação saudável, higiene oral, actividade física, economia e poupança, respeito pelo ambiente e o bem-estar emocional, que as ajudam a crescer saudáveis, activas e felizes. 

Actualmente, é o maior programa gratuito de educação para a saúde de âmbito nacional, com uma das maiores taxas de sucesso de sempre em reeducação alimentar infantil em Portugal.

No âmbito do projecto “Heróis da Fruta”, as entidades participantes são convidadas a criar um “Hino da Fruta”, que é depois submetido à votação do público. 

Após o término da votação a 10 de Março, são apurados os 80 hinos finalistas- os três hinos mais votados, bem como os mais partilhados de cada distrito ou região autónoma.

Cada voto em qualquer “Hino da Fruta” reverte como donativo para a “Missão 1 Quilo de Ajuda”, um fundo social que permite à APCOI distribuir gratuitamente cabazes semanais nas escolas para apoiar a inclusão de fruta no lanche escolar dos alunos mais carenciados do País.

Todas as pessoas que votarem nos “Hinos da Fruta” ficam também habilitadas a ganhar prémios, que incluem mil experiências à escolha para parques aquáticos, zoológicos, museus, aquários, centros de ciência viva e parques de diversões. Será também sorteada uma viagem aos Açores.

A 6.ª edição do projeto Heróis da Fruta conta com a participação de 53.399 crianças de 900 jardins de infância, escolas básicas do 1.º Ciclo e IPSS de todos os distritos do País, incluindo as regiões autónomas da Madeira e dos Açores.